Descubra o que é plantscaping e como ele é usado na arquitetura moderna

Publicado em 9 de fevereiro de 2022
O que é plantscaping

Inserir plantas em espaços internos pode até ser um costume de muitas famílias brasileiras. Mas, entender o que é plantscaping é importante porque não basta apenas alocar esses elementos nos ambientes… É preciso saber a localização estratégica e conhecer as espécies vegetais certas.

O conceito ganhou muita força nos últimos anos devido aos benefícios que traz ao lugar em que é aplicado. A partir dessa ideia inicial de plantscaping, também é possível entender o que é o design biofílico, o design passivo e a arquitetura biomimética, que você vai conhecer abaixo.

Aliás, com base em dados de uma pesquisa do Human Spaces, que foi apresentada no Impacto Global de Design Biofílico no local de trabalho, saiba que 15% das pessoas que trabalham em lugares com elementos naturais apresentam maior nível de bem-estar.

A partir dessa introdução, leve em conta que os principais tópicos abaixo são:

  • O que é plantscaping
  • Os benefícios do plantscaping
  • A implantação do plantscaping
  • O plantscaping na arquitetura moderna

O que é plantscaping

O que é plantscaping

A melhor tradução para o português que responde o que é plantscaping tem a ver com “projeto paisagístico de interior”. E entre os arquitetos, a expressão também é conhecida como “paisagismo de interiores”.

Mas, o que isso significa na prática? É um estudo sobre a localização estratégica de plantas dentro de um ambiente. Sendo que o grande objetivo está em combinar tudo o que for interessante para aquele espaço, como design, arte, psicologia ambiental, cultivos, etc.

Em um primeiro momento, essa técnica da arquitetura moderna pode parecer curiosa apenas pelo aspecto visual. No entanto, considere que há muitos outros benefícios do plantscaping que podem tornar aquele lugar muito mais amigável.

Os benefícios do plantscaping

A partir do momento em que se inclui o paisagismo de interiores em um projeto de construção civil, de reforma ou de criação de ambientes, os benefícios podem ser notados além do design. Quer um exemplo simples? As plantas permitem o controle do calor no ambiente.

E não é apenas isso: isso também se relaciona com a redução da umidade no lugar, assim como melhora a qualidade do ar e da acústica. Além disso, trazendo a psicologia para o assunto, leve em conta que a presença do verde traz calma e aumento da produtividade.

Um fato curioso é que o plantscaping não é uma ideia que deve ser aplicada apenas no paisagismo de prédios residenciais, sendo que também é uma forma moderna de atualizar o ambiente de trabalho em casa, isto é, o home-office.

A implantação do plantscaping

O que é plantscaping

Para quem entendeu o conceito desse tipo de paisagismo de interiores, agora é a hora de falar da inserção dele nos projetos de arquitetura. Hoje, os arquitetos e os designers de interiores fazem a aplicação a partir de três modos diferentes. Veja o resumo de cada um deles.

O contato direto com a natureza. Nessa situação, o profissional cria projetos que inserem as plantas no ambiente. Por exemplo, ter samambaias penduradas no teto pode ser uma ótima ideia. Assim como criar paredes vivas ou usar trepadeiras.

O contato indireto com a natureza. Outro modo é através da criação de um ambiente verde que traz à lembrança a natureza. Isso pode acontecer por meio de imagens, cores ou objetos. Há papéis de parede ou painéis que remetem a essa proximidade com a natureza.

A inserção de características. A última ideia é sobre se conectar com a natureza através de modo ainda mais indireto. Ou seja, é possível usar materiais característicos da natureza, como madeira e bambu. Assim, é possível ter cômodos que sintonizem com o que é natural.

O plantscaping na arquitetura moderna

Dessa forma, fica mais fácil entender porque o plantscaping é um dos principais conceitos dentro da arquitetura moderna. Afinal, esse estilo surgiu no século 20, sendo uma ideia bem diferente do que vinha acontecendo na arquitetura mais tradicional.

A partir desse momento, com a Escola Bahaus e o arquiteto Walter Gropius, uma nova fase da arquitetura se iniciou na Alemanha. No Brasil, você poderá se inspirar em modernistas como Oscar Niemeyer e Lúcio Costa.

Mas, o que é esse estilo moderno da arquitetura? É aquele que é simples e funcional. Entre as características dele: integração com a natureza, retirada de elementos supérfluos, uso de linhas e formas geométricas, construções limpas, entre outras.

Para saber mais

O que é plantscaping

Em resumo, é possível considerar que o objeto de estudo da arquitetura é organizar espaços e construções a partir da estética, conforto e funcionalidade, logo, entender o que é plantscaping se faz necessário para os dias atuais.

Além disso, existem mais alguns termos que todo arquiteto deveria conhecer e usar em suas projeções: design biofílico, design passivo e arquitetura biomimética. Conheça cada um deles.

O que é design biofílico

A biofilia surgiu através do psicólogo e filósofo Erich Formm lá em 1964. Depois, ela foi usada por um biólogo, o Edward Osborne Wilson, em 1984. A ideia deles era explicar a afinidade que é inata aos seres humanos e existe de forma conectada ao mundo natural.

Ou seja, é um conceito que busca, através de ferramentas, essa conexão entre humano e natureza a partir de ambientes já construídos. Ou seja, há aqui uma relação direta entre o design biofílico com as técnicas modernas usadas em um projeto paisagístico de interior.

O que é design passivo

Outra definição que vale a pena conhecer, ainda mais se você é da área da arquitetura e da construção civil, é o design passivo, já ouviu falar? É um método que foca no uso de fontes naturais de aquecimento ou refrigeração para manter a temperatura de um ambiente.

Em um primeiro momento, você até pode achar que isso não tem a ver com o plantscaping. No entanto, saiba que um dos benefícios dele é justamente tornar o clima do lugar mais confortável através das plantas. E as plantas permitem isso sem o uso da energia elétrica.

O que é arquitetura biomimética

Por fim, também é uma ideia inteligente e moderna você conhecer esse termo: “arquitetura biomimética”. Ela é uma corrente contemporânea dos estudiosos da arquitetura que visam soluções sustentáveis que podem ser encontradas na natureza.

Então, segue o conceito do design passivo, que você conheceu acima. O que muda é que é uma ideia que permite ser multidisciplinar, seguindo o que se aprende na natureza. Lembra do Estádio Nacional de Pequim? Ele foi inspirado em um Ninho de Pássaro e esse é um exemplo.

Conheça a Cercas Cattoni

A Cercas Cattoni é uma empresa de cercamentos, que fabrica telas de alambrados em arame galvanizado e revestidos em PVC. Também distribui produtos agropecuários e telas Belgo. Está no mercado desde 1970.

Para saber mais notícias sobre arquitetura, como essa que você acabou de ler, visite o nosso blog. Ou se quiser tornar o seu projeto de construção mais seguro através do cercamento, faça um orçamento online no link abaixo.

O que é plantscaping

Escrito por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *