Cercado para pets – Respostas para 3 dúvidas comuns

Publicado em 18 de agosto de 2022

O cercado para pets é comum para adestradores de animais. Assim como também pode ser comum em casas, delimitando o espaço e garantindo a segurança dos bichos.

No entanto, o uso incorreto pode causar efeitos colaterais nos cães e gatos, como a ansiedade, a agitação e agressividade. Para acertar na compra de um produto como esse, a dica é avaliar o porte do animal. Além do formato e do material de fabricação da cerca.

Para ajudar você nessa escolha, a gente trouxe aqui algumas das principais dúvidas que as pessoas têm e que são importantes para tomar uma decisão.

1 – É bom usar cercado para cachorro e gato?

A cerca para pets é um ótimo acessório para se ter em casa. Quando usado da forma adequada, ele vai ter vantagens como para estimular o adestramento e para manter os animais em segurança.

Por exemplo, na questão dos ensinamentos, a partir do cercado, os pets vão aprender a fazer cocô e xixi no local indicado. E no adestramento, com o tempo, ele também aprende que dentro do cercadinho poderá ficar mais calmo.

Já pensando na segurança canina ou felina, esse acessório impede que os animais tenham acesso a cômodos ou ambientes impróprios. Isso é importante na hora de receber uma encomenda na porta de casa ou em um dia de faxina, entre outras situações.

O cercado para filhotes

Antes de prosseguir para a próxima dúvida, queremos trazer um tema atual: o cercado para filhotes. A partir das vantagens acima, deu para notar que esse tipo de limitação é uma ótima maneira de educar os pets. Por isso, acaba sendo muito recomendada para filhotes.

Então, é naquele ambiente que ele poderá absorver as informações sobre o xixi e o cocô, assim como da alimentação. E se tiver o seu próprio “cantinho” desde cedo, ele vai poder se sentir mais confiante quando estiver ali.

Ao mesmo tempo, durante esse período inicial da vida, os filhotes exigem muita atenção. O que quer dizer que não é legal deixá-los sozinhos no cercadinho nos primeiros dias – até que a adaptação aconteça de forma completa e natural. Esse é o tema do próximo tópico.

2 – Como acostumar o pet no cercadinho?

Outro ponto que exige atenção é quanto à novidade que é um cercado para os pets. Ele pode ser para filhotes assim como para os adultos, inclusive, de grande porte. Porém, para todo caso, os animais vão precisar de tempo para se acostumar.

Nessa hora, vale a pena usar estratégias que podem tornar o processo mais simples. Uma ideia é deixar dentro do novo ambiente os petiscos e brinquedos que eles mais gostam. Essa técnica ajuda na associação de que aquele lugar é bom, prazeroso e seguro.

Dependendo do tamanho do cercado, é possível que ele tenha também o comedouro e o bebedouro dos bichos. Além da opção de deixar ali a caminha e o tapete higiênico dos pets. A dica você sabe: nos primeiros dias, não o obrigue a ficar ali por muito tempo seguido.

Cercado para pets

A raça dos pets

No caso de cachorros, a raça pode influenciar muito nesse tempo até que o animal se acostume à cerca. Um bom exemplo é o Beagle. É uma raça de cachorro muito amigável e fácil de se adaptar. Aliás, com recomendação para famílias com crianças.

O Poodle, muito fofinho e atraente, é uma raça que não gosta de ficar sozinho. Isso quer dizer que a adaptabilidade dele a um ambiente cercado pode demorar mais tempo. Lembrando que os filhotes não nascem dependentes de humanos, mas podem se tornar com o tempo.

3 – Qual a melhor cerca para cachorro e para gato?

Outra dúvida comum com relação ao cercado para pets tem a ver com a compra propriamente dita. O que será que é preciso levar em conta na hora de fazer essa aquisição? 

Existem sim fatores que vão ter grande importância no custo-benefício de cada produto. Veja os tópicos.

O material

O uso do material que é usado na fabricação do cercado é um desses pontos. Isso porque a partir disso dá para saber se a cerca vai durar mais ou menos tempo. Alguns são resistentes às tentativas de fugas ou brincadeiras dos bichos.

O tamanho

Nenhum pet deve ficar por muito tempo dentro de um ambiente com cercas, como é o cercadinho para cachorro e gato. Mas, quando ele estiver lá é ideal que se sinta confortável. Assim, quanto maior for o pet, então, maior deverá ser o cercado.

A praticidade

Por fim, leve em conta a praticidade. Para lugares menores e animais de estimação de pequeno porte, uma boa ideia pode ser o cercado móvel. Ele tem grades de várias cores, como branco, verde, preto, etc. Para quem tem pets maiores, as telas para canil são mais viáveis.

Temos um infográfico que explica como escolher o fornecedor ideal para a compra de telas de proteção e cercados para pets. Baixe-o gratuitamente aqui.

Os cuidados com o cercado para pets

Antes do fim da leitura, saiba que independente da sua escolha, as cercas não devem ser usadas para isolar os animais de estimação. Inclusive, esse ambiente exige cuidado diário com a higiene, seja na troca do tapete higiênico, na troca da água e muito mais.

Nessa hora vale a pena pensar em cercas que não enferrujam com a água porque isso poderia diminuir o custo-benefício delas.

E quanto ao tempo em que um animal pode ficar dentro desse espaço, ainda não existem estudos ou pesquisas que tragam resultados concretos. Afinal, a variação é grande, dependendo da raça, do porte, do tamanho do espaço disponível, etc.

O que importa é conseguir observar se aquele ambiente tem sido agradável e seguro para o pet. Esse é o principal objetivo do cercado.

Cercado para pets

Sobre a Cercas Cattoni

A Cattoni fica em Agronômica, no interior de Santa Catarina. É uma empresa referência na fabricação de telas e possui soluções completas para todo tipo de cercamento. Possui o selo da PEC (Programa de Excelência em Cercamentos).

Para conhecer mais dos projetos ou entrar em contato com a área comercial, envie um e-mail para [email protected]. Também é possível receber um atendimento via WhatsApp pelo número 47-9-8833-4563.